O símbolo de sociedade secreta religiosa escondido em obra-prima de Caravaggio o peixe

    0
    294

    Caravaggio compôs cuidadosamente ‘A Ceia em Emaús’ para refletir a dinâmica da cena que estava representando

    BBC Culture Comentario Silas José 31/07/2021 as 18h05.`.

    Às vezes, uma imperfeição não é uma imperfeição, mas um floreio — um golpe de mestre.

    Vejamos, por exemplo, as hastes soltas que saem da trama da cesta de vime retratada na obra-prima A Ceia em Emaús, pintura do início do século 17 de autoria de Michelangelo Merisi, mais conhecido como Caravaggio — um dos maiores tesouros do acervo da National Gallery em Londres.

    Embora inúmeros olhos tenham se maravilhado com o misterioso drama que se desenrola no interior sombrio da taverna em que Cristo recém-ressuscitado acaba de revelar sua verdadeira identidade a um par de discípulos estupefatos, o significado de uma imperfeição quase imperceptível passou despercebida nos quatro séculos desde que a pintura foi encomendada pelo nobre italiano Ciriaco Mattei em 1601. A questão é que se pegarmos algumas letras formaremos a palavra ICHTHYUS que significa peixe. Conta a história que quando se encontravam, um deles desenhava um arco, se o outro fizesse o mesmo desenho, ficava a imagem de um peixe e assim se reconheciam como irmão na fé.

    Duas hastes soltas, saindo do trançado da fruteira, são um defeito delicado a partir do qual o verdadeiro significado da obra pode ser desvendado. O peixe veio a se tornar, desta forma, um dos primeiros símbolos cristãos, juntamente com a imagem do Bom Pastor e, posteriormente, com o Crucifixo.

    Sozinho entre os incontáveis ​​símbolos que pontuam a pintura religiosa, este detalhe delicadamente definido — metade na sombra, metade na luz   Considerando que o próprio Cristo foi crucificado, é fácil imaginar que os inícios da fé cristã não tenham sido nada fáceis. E não foram mesmo: as perseguições contra os cristãos já eram frequentes e brutais nos três primeiros séculos do cristianismo, quando a fé em Cristo precisava ser vivida praticamente na clandestinidade por grande parte dos conversos. — transforma a célebre tela de Caravaggio de uma mera ilustração da cena bíblica em algo ativo e ousado — um desafio espiritual cujas apostas não poderiam ser maiores.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Enviar comentário!
    Digite seu nome completo