Vacina Astrazeneca cria coágulos sanguíneos raros que causam elevada taxa de mortalidade

    0
    418
    A paramedic prepares doses of AstraZeneca vaccine for patients at a walk-in COVID-19 clinic inside a Buddhist temple in the Smithfield suburb of Sydney on August 4, 2021. (Photo by Saeed KHAN / AFP)

    Síndrome rara de coágulos sanguíneos afeta uma em cada 50 mil pessoas com idades inferiores aos 50 anos que tomaram a vacina da Astrazeneca.

    Fonte da informação Jornal The Guardian. 12/08/2021 as 09h00

    Os investigadores alegam que os sintomas desta síndrome, que se iniciam entre 5 a 30 dias após a vacinação, causam uma redução do número de plaquetas e a presença de coágulos no sangue.

    Uma equipe de investigadores britânicos descobriu uma síndrome rara de coágulos sanguíneos com elevada taxa de mortalidade, causada pela vacina da Astrazeneca, informa o

    “Pode afetar qualquer um”, diz Beverley Hunt, médico diretor da Thrombosis UK e professor no King’s College London. “Cerca de metade das pessoas afetadas pela síndrome não possuíam qualquer doença médica prévia e não existiam fatores de risco”.

    Os investigadores alegam que os sintomas desta síndrome, que se iniciam entre 5 a 30 dias após a vacinação, causam uma redução do número de plaquetas e a presença de coágulos no sangue.

    .

    Ainda que seja extremamente rara, afetando uma em cada 50 mil pessoas com idades inferiores aos 50 anos, esta síndrome pode ocorrer em pessoas jovens e saudáveis, comportando um elevado risco de mortalidade, sugerem os dados.

    “É importante salientar que este tipo de reação à vacina Oxford/AstraZeneca é muito rara”, diz Sue Pavord, hematologista do Oxford University Hospitals NHS Foundation Trust e autora da análise publicada no New England Journal of Medicine. “Mas para aqueles que desenvolvem coágulos no sangue, os resultados podem ser devastadores”, acrescentou.

    “Pode afetar qualquer um”, diz Beverley Hunt, médico diretor da Thrombosis UK e professor no King’s College London. “Cerca de metade das pessoas afetadas pela síndrome não possuíam qualquer doença médica prévia e não existiam fatores de risco”.

    Os investigadores alegam que os sintomas desta síndrome, que se iniciam entre 5 a 30 dias após a vacinação, causam uma redução do número de plaquetas e a presença de coágulos no sangue.

    “É importante salientar que a vacina vai desenvolver coágulos no sangue, “Cerca de metade das pessoas com a síndrome do coálago não è ligada a covid 19. Doença do imunizante”

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Enviar comentário!
    Digite seu nome completo