SENADORES DENUNCIAM PGR POR ENCOBRIR SUPOSTOS CRIMES DE BOLSONARO

    0
    313

    18/08/2021 por Alipio Martins as 7h00

    A denúncia foi feita pelos senadores Fabiano Contarato, da Rede Sustentabilidade, e Alessandro Vieira, do Cidadania, e refere-se a várias denúncias contra Bolsonaro que foram ignoradas pelo procurador-geral.

    “O Presidente da República acusa o sistema eleitoral brasileiro de fraude, sem provas, intimida o Congresso com tanques nas ruas, estimula multidões e se opõe a medidas sanitárias de combate ao covid, ameaça o Supremo Tribunal Federal”, enumera a denúncia apresentada pelos senadores.

    A participação acrescenta que perante estes ataques às instituições, o procurador-geral Augusto Aras “não fez absolutamente nada”, “permanece inerte” e assume uma “atitude relutante”, quando é o responsável pela investigação de possíveis crimes cometidos por um Presidente no exercício de suas funções.

    A ação movida por Contarato e Vieira prevê que Aras seja objeto de investigação no Conselho Superior do Ministério Público Federal por aquilo que consideram “ofensas” ao Estado democrático de direito que sejam “incompatíveis com a dignidade de seu cargo”.

    Aras foi nomeado PGR em setembro de 2019 por Jair Bolsonaro, com quem está ideologicamente alinhado, e arquivou ou atrasou todos os pedidos de investigação que foram formulados contra o Presidente brasileiro em várias questões.

    Seu mandato de dois anos à frente do Ministério Público termina no próximo mês, mas Bolsonaro já antecipou que o promoverá para permanecer no cargo até 2023.

    Porém, sua continuidade deve ser avaliada pelo Senado, no qual a oposição a Jair Bolsonaro cresceu nos últimos meses, indo da esquerda a grupos de direita moderada, distanciados do Presidente sobretudo por sua atitude negacionista na pandemia de covid-19, que já matou mais de 570 mil brasileiros.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Enviar comentário!
    Digite seu nome completo