O presidente Bolsonaro promete se reunir com Conselho da República

    0
    483

    O presidente também disse, que quem não seguir a Constituição vai ter que se “enquadrar” ou “pedir pra sair” veja video abaixo

    O presidente Jair Bolsonaro disse agora a pouco nesta terça-feira (7), durante os atos de apoio, disse que se reunirá com o Conselho da República na quarta (8). O Conselho tem como finalidade se pronunciar sobre intervenção federal, estado de defesa e estado de sítio, bem como a estabilidade das instituições democráticas.

    O presidente disse aos apoiadores em Brasília que vai viajar a São Paulo para as manifestações marcadas para esta tarde e retorna amanhã para se reunir com o Conselho “com essa fotografia de vocês, mostrar para onde nós todos devemos ir”.

    O Conselho da República é formado pelo presidente Bolsonaro e os seguintes membros:

    I – o Vice-Presidente da República;

    II – o Presidente da Câmara dos Deputados;

    III – o Presidente do Senado Federal;

    IV – os líderes da maioria e da minoria na Câmara dos Deputados, designados na forma regimental;

    V – os líderes da maioria e da minoria no Senado Federal, designado na forma regimental;

    VI – o Ministro da Justiça;

    VII – 6 (seis) cidadãos brasileiros natos, com mais de 35 (trinta e cinco) anos de idade, todos com mandato de 3 (três) anos, vedada a recondução, sendo:

    a) 2 (dois) nomeados pelo Presidente da República;

    b) 2 (dois) eleitos pelo Senado Federal: e

    c) 2 (dois) eleitos pela Câmara dos Deputados.

    O presidente Bolsonaro também aproveitou para fazer o que o povo quer ao Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente disse reconhecer o valor de cada poder da república, mas quem não seguir a Constituição Federal vai ter que se “enquadrar” ou “pedir pra sair”.

    Sem se referir diretamente a nenhum ministro ou instituição, o presidente e chefe do executivo seguiu mandando indiretamente. “Ou o chefe do poder se enquadra, ou esse poder, pode sofrer aquilo que nós não queremos”,

    No discurso, o presidente também falou à governadores e prefeitos, afirmando que eles obrigaram as pessoas a ficarem em casa como medida de prevenção à pandemia de covid-19. “

    Alguns governadores e prefeitos simplesmente ignoraram dispositivos funcionais, como os incisos do artigo 5º da Constituição. Muitos foram obrigados a ficar em casa. Perderam o direito de ir e vir, de trabalhar”, declarou.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Enviar comentário!
    Digite seu nome completo