ATENÇÃO BRASIL Insumos agrícolas: Impactos na produção animal e alternativas para evitar prejuízos em 2021

    0
    271

    Direto da Redação do Esperança Brasil

    as16:00 por Grazielly Andrade

    O produtor rural tem passado por diversas dificuldades nos últimos meses devido ao aumento de alguns insumos. No cenário atual, a produção de insumos tem variado bastante e pode alcançar valores ainda mais elevados, o que influência diretamente no produto final. Exemplo disso, é o valor e a disponibilidade de grãos como, o milho e a soja, que são os insumos mais utilizados na fabricação das rações utilizadas na produção animal e na sua rentabilidade.

    De acordo como Departamento Agrícola dos Estados Unidos (USDA), o fato de que a China que é a maior importadora de soja, está aumentando o valor de compra para os Estados Unidos, o que impulsiona o acordo comercial entre os demais países. Outro motivo do aumento é a taxa cambial para exportação, causando a instabilidade de valores, dificultando a disponibilidade de grãos e o impacto do aumento da produção animal. 

    Os produtores rurais se veem na necessidade de criarem alternativas para continuarem suas produções e aguardam estabilizar da economia mundial, pois, gostam dessa atividade e sabem da importância que o produtor rural tem para levar alimento a mesa da população. Como é o caso do produtor de suínos e de galinha caipira, Ronaldo da Costa Ferreira, da região do Distrito de Lages, na cidade de Itapuranga – Go, que trabalha com essa produção há 22 anos. Ele disse que nesses 22 anos, não teve um impacto tão grande como nesse momento. “Devido ao aumento dos insumos, eu acho que nunca teve um choque desse tamanho. Eu acho que as grandes empresas estão engolindo as pequenas. Então, o pequeno produtor não está conseguindo manter. Nesses 22 anos de experiência, o impacto maior que já teve é esse deste ano”.

    Segundo Ronaldo, parar as atividades e depois voltar ainda pode ser pior. No caso dos suínos ele vende no período de desmama. “Se a gente for tratar dele ao ponto de abate, a gente não dá conta, a gente não tem retorno, até que as coisas entre nos eixos e porque não está compensando no momento”, explica.

    Desta forma, os produtores rurais não conseguem manter o mesmo valor de venda do produto final, onde é possível perceber o reflexo na mesa.

    “O Agro não para!”. Mesmo como a alta dos preços dos insumos, os produtores brasileiros estão utilizando a estratégia de anteciparem as compras para as safras de 2021/2022 e garantirem suas margens de venda futura, na expectativa de haver mudanças no cenário do mercado financeiro mundial.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Enviar comentário!
    Digite seu nome completo