O mundo esta acabando e com eles muitos também

1
660

Por Andrade Aleluia 17/10/2021 ás 17:13

Deus já está precisando as profecias com novo corona vírus e sua vacina ineficaz mas que e um preparado para os que estão se vacinando estes já são considerado filhos do anticristo “O que É o Apocalipse”, segue esse roteiro e escreve que calcular tempos em que as pragas anunciadas pelo Apocalipse de João viriam a acontecer é “deixar de levar em consideração a linguagem mítica em que o ‘Apocalipse’ ainda está longe de nos ledo engano porque já estamos vivendo as pragas apocalítica da covid 19.

No entanto, a humanidade vive com a perspectiva de que o mundo caminha para o fim, de que há forças antagônicas contribuindo religiosa e política para isso, e se esquece de atentar para a salvação dos eleitos. “Aquele que lê o Apocalipse não pode viver a vida esperando o consolo após a morte. Deve procurar a justiça aqui”, diz o cônego Oliveira Sardinha, especialista na Sagrada Escritura. “Se quer que os mil anos de paz e tranquilidade também previstos no Apocalipse aconteçam, tem de aprender a vencer o dragão agora.”

Este mal que estamos vivenciando e maior do que a grande guerra mundial, a gora foi a inversão da rotação da Terra e o nascimento do Sol no Ocidente) da proximidade do fim dos dias. Os muçulmanos aguardariam o retorno de Jesus, que eliminara o anticristo. mas isso ja não e mais possivel porque ja esta no braço o antecristo vacinados.

“Estamos próximos do fim dos tempos. O pequeno sinal dado por Deus que já não esteja entre nós”, diz o sheik Jihad Hammadeh. As crises do Oriente Médio, o massacre do talibã são interpretados pela literatura islâmica, de acordo com o antropólogo Vinício de Paula,

Os monoteísta como o catolicismo e o judaísmo, o islã também conta com uma teologia apocalíptica. Segundo o “Alcorão” e as profecias de profetas como Jesus, Abraão e Mohammad – existem, no total, cento e vinte e cinco mil profetas –, Deus nos dá estes pequenos sinais (como a banalização da vida e da morte, as mudanças climáticas bruscas e o fato de o homem imitar a mulher na maneira de se vestir) e grandes avisos (a vinda do anticristo, o retorno de Jesus.

Desta forma o anticristo poderia ser um novo papa ou um novos ditadores governantes prefeitos, ou quem quer que venha a ser entendido por esses grupos como uma ameaça à liberdade religiosa do mundo e, em especial, uma ameaça à identidade deles. Outro estudioso do tema, o professor de teologia Rafael da Silva, da Pontifícia Universidade Católica, reforça a tese com uma indagação: “Qual dos grupos religiosos que leem o fim do mundo estão ajudando o povo a interpretar a crise econômica mundial?”

Para ele, leituras fundamentalistas dos textos apocalípticos têm afastado o teor crítico dos escritos antigos e produzido leituras alienantes. “Quando um grupo perseguido (com igrejas fechadas) não se entrega e diz que vai vencer em nome de Deus, está fazendo resistência. Aqui, hoje, aplicam a história para alienar, fecham a doutrina na questão da salvação e o foco principal do apocalipse – que é ajudar o povo a enxergar o atual momento e fazer o enfrentamento – é esquecido.”

Mais do que o fim do mundo, o Apocalipse de João anunciava, portanto, o fim dos que mandavam no mundo. Acontece que o Apocalipse (apokálypsis, em grego, significa revelação) e outros textos do gênero – que começaram a surgir pelo menos 200 anos antes do de João – são férteis em metáforas e passagens fantásticas. E é esse traço que dá margem a interpretações acerca do fim dos tempos por parte de diferentes correntes religiosas. Personagens e passagens como a besta (que seria, muito provavelmente, o imperador Nero, segundo o Apocalipse de João), o dragão que persegue os descendentes de uma mulher (a Igreja Católica), o cordeiro (Jesus Cristo) enviado dos céus para julgar os homens e os mil anos de paz na Terra vão sendo relidos ao mesmo tempo que fatos históricos, como a ascensão de Hitler, o comunismo, a Guerra Fria e o 11 de Setembro, o novo corona virús ganham contornos de sinais do final de tudo com uso de mascara e vacinas (666) e numero de Homem “Para a tradição apocalíptica americana, que se desenvolveu com grupos religiosos como adventistas, batistas e presbiterianos no século XIX, o “Apocalipse” revelaria as fases da história humana, tanto do passado quanto do futuro próximo, no fim dos tempos”

DEIXE SEU COMENTERIO DESTA MATERIA E SE POSSIVEL COMPARTILHA

1 COMENTÁRIO

  1. Que viagem é essa irmão?! Desde qdo vacina é a marca da besta?! Não se vacinar é q é a marca da besta, isto é, quem não se vacinar, é besta. Tem dó, né?!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Enviar comentário!
Digite seu nome completo