Goiás teve mais de 3 mil estupros de vuneravel e adolescentes, do inicio da pandemia do novo coronavírus até os dias de hoje diz Unicef

0
291

As meninas são as principais vítimas, com quase 80% dos casos registrados  20% dos meninos.

Postado em: 24-10-2021 às 06h53
Por: Manfrede Ilario

Houve 2.135 casos de estupro em adolescentes de até 19 anos registrados em Goiás apenas em 2020, segundo o Panorama da Violência Letal e Sexual contra Crianças e Adolescentes no Brasil, do Fundo Internacional de Emergência das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Ainda de acordo com o estudo, no Brasil, as meninas são as principais vítimas, com quase 80% dos casos registrados. Doze anos é a idade mais frequente de violência sexual contra elas. No caso dos meninas, o intervalo fica entre 3 e 9 anos.

O panorama em questão também mostra as mortes violentas de adolescentes. No Brasil, foram aproximadamente 35 mil. Em Goiás, o número fica em 186 mil, levando em consideração somente o ano passado.

Ainda que alarmantes, os dados não refletem a gravidade real da violência sexual durante a infância e juventude no país.

Eles representam um número mínimo de casos nos anos averiguados, uma vez que nem todos os estados disponibilizaram as informações ou não incluíram a idade das vítimas nas ocorrências.

“A falta de denúncia tem raízes profundas, de uma normalidade cultural em que é impróprio interferir na família dos outros. Essas crianças precisam de adultos e não conseguem verbalizar os fatos. Por meio da Lei de Acesso à Informação, o Unicef solicitou a cada um dos estados brasileiros os números referentes a mortes violentas intencionais, estupros e estupros de vulneráveis, com o objetivo de obter índices específicos dos boletins de ocorrência registrados nos últimos cinco anos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Enviar comentário!
Digite seu nome completo