Custo médio de pessoa presa no Brasil é de R$ 1,8 mil por mês, aponta CNJ

1
320

Análise inédita divulgada nesta terça-feira (30) indica que gasto por estado pode variar até 340%

Henrique Andrade do JEB

São Paulo 01/12/2021 às 01:59 | Atualizado 01/12/2021 às 04:06

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou nesta terça-feira (30) análise inédita sobre os custos prisionais no Brasil, com o objetivo de qualificar o debate sobre a aplicação de recursos públicos no sistema carcerário.

Segundo o estudo, cada pessoa presa no país representa um custo médio de R$ 1,8 mil por mês para cada estado. O gasto pode variar até 340% entre as 22 unidades de federação analisadas, aponta o CNJ.

Pernambuco é o estado com menor custo mensal por preso, R$ 955, enquanto o Tocantins gasta mais que o quádruplo desse valor, com R$ 4.200 por mês.

Apenas Acre, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima e Santa Catarina não integram o estudo, por “impossibilidade de contato, ausência de resposta ou impossibilidade de informar o gasto”

Pernambuco………………………..950,00 reais

RondôniaPará………………………1227,00 reais

São Paulo………………………….1337,00 reais

Goiás ……………………………..1388,00 reais

Paráiba…………………………..148,00 reais

Mato Groso do Sul……………1590,00 reais

Distrito FederalRo …………..1775,00 reais

Rio Grande do Sul…………1974,00 reais

Maranhão……………….1980,00 reais

Espírito Santo…………1985,00 reais

Mato Grosso……….2133,00 reais

AMazonas……….2174,00 reais

Sergipe………2350,00 reais

Minas Gerais……..2385,00 reais

Ceará…………2430,00 reais

Alagoas……2265,00

Paraná….2653,00 reais

Amapá…2810,00

Bahia…..3273,00

Piauí…..3273,00

Tocantins…4200,00

O principal destino dos recursos é a folha de pagamento e outras despesas com pessoal, que representam entre 60 e 83% dos gastos totais. Já outras alocações de recursos apresentam padrões irregulares.

Na alimentação, o valor varia até 500% entre os estados, enquanto gastos com materiais de higiene e limpeza podem variar até 10 vezes.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Enviar comentário!
Digite seu nome completo