Buscas por ‘Por imitador do criminoso Lázaro’ chegam ao 5º dia

0
162

Na tarde desta quinta-feira (02) a polícia confirmou a informação de que um senhor trabalhador da zona rural de Mocambinho, teria dado carona em sua motocicleta para o criminoso

Por redação do JEB

03/12/2021 7h47

Foragido desde o último domingo, as buscas por Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, chegam ao quinto dia em Goiás. Uma força-tarefa com mais de 50 policiais procura pelo suspeito de matar a própria mulher, que estava grávida de 4 meses, da enteada de 2 anos e 9 meses, e de um fazendeiro.

Protácio também responde a um processo por tentativa de homicídio, no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). Ele tentou matar um parente a facadas, em dezembro de 2019.

Até o momento, não há novidades e nem novos boatos sobre o paradeiro de Wanderson. As autoridades de segurança que participam das buscas têm evitado dar informações detalhadas à imprensa como ocorreu na caçada a Lázaro Barbosa de Sousa, em junho deste ano, quando houve grande mobilização da mídia sobre o caso.

O criminoso teria trocado tiros com um fazendeiro na madrugada de ontem (1º), mas a informação ainda não foi confirmada. Houve o tiroteio, mas não se sabe se Wanderson participou. O proprietário chegava em casa, por volta de 2h, quando foi surpreendido por dois tiros. Um atingiu a caminhonete do empresário, que revidou, mas não sabe dizer se atingiu alguém. Ele também não foi atingido.

A força-tarefa segue fazendo buscas na região de mata entre Abadiânia e Alexânia. Os policiais usam helicópteros e contam com o auxílio de cães farejadores.

Wanderson estaria indo em direção a Goianápolis

A suspeita de que Wanderson Mota Protácio estaria na região de Mocambinho, amedrontou os moradores da região. Uma escola da região suspendeu as aulas já no período da manhã. Na tarde desta quinta-feira (02) a polícia confirmou a informação de que um senhor trabalhador da zona rural de Mocambinho, teria dado carona em sua motocicleta para o criminoso. Mocambinho é um distrito do município de Gameleira de Goiás e fica a uma distância de 30 km em linha reta de Abadiânia-GO.

O senhor Valdeci não reconheceu o foragido ao pedir carona, e assim que chegou ao trabalho na região de Mocambinho verificou a foto do criminoso com os colegas de trabalho. Ao ver a foto, o trabalhador rural confirmou todas as características, inclusive as tatuagens, e constatou que teria dado carona para Wanderson Mota. De acordo com o trabalhador rural, o criminoso estaria levando consigo metade de um pacote de bolacha de água e sal em uma sacola de supermercado na mão direita, estaria vestindo uma camisa de cor acinzentada, calça jeans lavada um pouco suja, uma botina mateira e como acessórios um boné claro e corrente prata grossa. Wanderson teria contado ao senhor Valdeci que estaria vindo de Abadiânia com destino a Goianápolis.

A região ficou cercada em todas as saídas, a polícia estabeleceu barreiras para fiscalizar quem passava pela região e uma força tarefa envolvendo vários policiais efetuou as buscas na região de Gameleira de Goiás. Logo no final da tarde, as forças policiais foram até o município de Goianápolis, distante cerca de 40 km da localização anterior em Gameleira de Goiás. O ocorrido foi em virtude de uma denúncia de que o criminoso foragido teria sido visto em um supermercado da região.

De acordo com imagens das câmeras de segurança do estabelecimento foi possível identificar um indivíduo de características muito parecidas com a do procurado Wanderson Mota. Ele teria entrado no estabelecimento com os chinelos na mão, deu uma volta no local e saiu sem efetuar nenhuma compra. A polícia militar acredita que o indivíduo pode ser Wanderson.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Enviar comentário!
Digite seu nome completo